Perguntas Frequentes

Questões

O que é a Fundação Oceano Azul?

A Fundação Oceano Azul, instituída pela Sociedade Francisco Manuel dos Santos (SFMS), é uma entidade sem fins lucrativos, que tem por objeto contribuir para a conservação e utilização sustentável do oceano, e que inclui no seu património o Oceanário de Lisboa e uma dotação de 30 milhões de euros ao longo dos próximos 10 anos.

Por que foi criada?

A criação da Fundação Oceano Azul resulta da convicção de que nos tempos de profunda mudança em que vivemos, é necessário desenvolver políticas que permitam a coexistência do desenvolvimento humano com a proteção do oceano. Assim, a Fundação nasce de uma vontade de reaproximar Portugal ao mar e de ajudar o país a exercer um papel de liderança na agenda europeia e mundial dos temas ligados ao mar, tornando o país num dos líderes da sustentabilidade do oceano.

Por quem foi criada?

A Fundação Oceano Azul foi criada pela família Soares dos Santos através da Sociedade Francisco Manuel dos Santos, um Grupo empresarial com presença global em áreas como a distribuição, a indústria, o agroalimentar, o retalho especializado, os cuidados de saúde, a cidadania e o ambiente. O lançamento da Fundação é o culminar de um processo que começou em 2014, quando a SFMS reuniu um grupo interdisciplinar de peritos internacionais de referência em assuntos do mar, e estabeleceu num documento estratégico as linhas orientadoras da Fundação Oceano Azul.

Qual a sua missão e áreas de atuação?

A Fundação Oceano Azul tem por objeto contribuir para a conservação e utilização sustentável do oceano e alertar a sociedade e os decisores em geral para os temas do oceano. A Fundação desenvolverá, em particular, as seguintes áreas de ação:

  • . Educação e Literacia – Contribuir para a criação de uma “geração azul”, através de programas educativos nas escolas, e sensibilizar a sociedade para os desafios da sustentabilidade do oceano;
  • . Conservação – Proteger, valorizar e promover o capital natural azul, apoiando áreas marinhas protegidas e os usos sustentáveis do oceano;
  • . Capacitação – Ajudar a gerar novas políticas públicas, regulação e legislação, e a difundir boas práticas, e desenvolver ações de capacitação que possam contribuir para uma exploração verdadeiramente sustentável do oceano.

Qual a relação da Fundação Oceano Azul com o Oceanário de Lisboa?

O Oceanário de Lisboa é um dos ativos fundamentais da Fundação Oceano Azul, nomeadamente no cumprimento dos seus pilares de conservação e literacia azul. A Sociedade Francisco Manuel dos Santos assumiu a gestão do Oceanário de Lisboa em setembro de 2015 com o compromisso de garantir o serviço público da instituição, elevando ainda mais os níveis de qualidade do Oceanário de Lisboa e aumentando significativamente a sua atividade de Literacia Azul e de Conservação. Integrado na Fundação Oceano Azul, o Oceanário poderá consolidar a excelência do presente num ambicioso projeto de futuro, essencial ao desenvolvimento do país e à sua visibilidade internacional.

Órgãos Sociais

Conselho de Curadores
José Soares dos Santos (Presidente)
Princesa Laurentine van Oranje-Nassau
Jane Lubchenco
Kristian Parker
Nuno Vieira Martins

Consultores Especiais do Conselho de Curadores
Julie Packard
Viriato Soromenho-Marques

Conselho de Administração
José Soares dos Santos (Presidente)
Tiago Pitta e Cunha (CEO)
Emanuel Gonçalves (Membro da Comissão Executiva)
João Falcato Pereira (Membro da Comissão Executiva)
R. Andreas Kraemer

Consultores Especiais do Conselho de Administração
Heather Koldewey
Peter Heffernan

Principais parceiros

A criação da Fundação Oceano Azul foi apoiada por uma rede altamente qualificada de indivíduos e instituições, com quem a Fundação pretende desenvolver programas e atividades nos domínios da educação e conservação do oceano, bem como da sua governação, da promoção da investigação científica e de uma economia do mar amiga do ambiente. A nível nacional, obteve-se o apoio e a colaboração do sistema científico de investigação do mar, de universidades, bem como de outras fundações com ligações ao tema do mar. É o caso de entidades como a BlueBio Alliance, o CCMAR, o CIIMAR, o Cluster Oceano XXI, a Fundação Calouste Gulbenkian, o MARE, o IPL, a Universidade de Aveiro, a Universidade Católica Portuguesa, tal como os municípios de Cascais, Mafra, Nazaré e Peniche. A nível internacional, mais de trinta líderes de instituições de referência mostraram o seu apoio à Fundação.

Assessoria de Imprensa

Maria João Soares
[email protected]
+351 914 237 487