Ocean Alive sensibiliza 864 mariscadores

Abril 21, 2017

Campanha “Mariscar SEM Lixo”

 

Foram 67 os voluntários que estiveram no estuário do Sado em mais uma acção da campanha “Mariscar SEM Lixo”. O objectivo é sensibilizar os mariscadores do estuário do Sado para as práticas correctas na apanha do lingueirão e para a recolha do lixo que vai sendo deixado naquela paisagem marinha. Numa nova ida para o terreno, a Ocean Alive e as dezenas de voluntários que participaram na acção contactaram com 864 pescadores, dos cerca de mil que ali apanhavam marisco na sexta feira, 14 de Abril. Significa isto que, numa só acção, a “Mariscar SEM Lixo” conseguiu alcançar quase o dobro dos mariscadores abordados até então (438, entre Março de 2016 e Março de 2017). Tiago Pitta e Cunha, CEO da Fundação Oceano Azul, e Francisco Lufinha, Kitesurfer (recordista mundial para a maior distância em kitesurf sem parar), marcaram presença na acção.

Repartidos entre nove equipas (cinco em terra e quatro no mar), os voluntários sensibilizaram os mariscadores, muitos dos quais já conheciam a campanha da Ocean Alive. Juntos, voluntários e pescadores recolheram 2078 embalagens de sal espalhadas no areal e 73 sacos com resíduos variados, dos quais 32 serão reciclados.

As embalagens de sal encontradas no areal decorrem da prática mais comum da apanha do lingueirão: ao despejar sal na areia, o mariscador consegue que o molusco saia do seu esconderijo, tornando a captura mais fácil. Contudo, os mariscadores mais incautos acabam por deixar as embalagens de sal no areal, contribuindo para a poluição do oceano.

Os números desta acção acrescem aos registos já conseguidos pela Ocean Alive entre Março de 2016 e Março de 2017: 872 voluntários recolheram 26.966 embalagens de sal e 21,5 toneladas de lixo, para além de terem sido abordados 438 mariscadores.

A Fundação Oceano Azul e o Oceanário de Lisboa são parceiros da Ocean Alive, que conta também com o apoio de mais de 20 entidades, entre as quais o Pingo Doce, a Câmara Municipal de Grândola e o Clube Naval de Setúbal. A campanha “Mariscar SEM Lixo”, para além de ter o patrocínio da Fundação Oceano Azul e do Oceanário de Lisboa, é apoiada pela UNESCO e está integrada no projecto Guardiãs do mar, que venceu o prémio Ideias de Origem Portuguesa 2016, da Fundação Calouste Gulbenkian, e o prémio Terre de Femmes, da Fundação Yves Rocher.

Importa ainda dizer que as próximas acções da “Mariscar SEM Lixo” acontecerão nos dias 17 e 21 de Maio, esta última aberta à participação do público.